Você sabia que os fertilizantes e o manejo podem ajudar no aumento da atividade microbiana do solo?

0
1248

Para que possamos atingir altas produtividades e praticar uma agricultura sustentável é imprescindível que consigamos estabelecer o equilíbrio da fertilidade do solo, ou seja, equilibrarmos os fatores químicos, físicos e biológicos. Mas, sabemos que a interferência humana em um ecossistema pode quebrar o equilíbrio e a biodiversidade da microbiota do solo, resultando em importantes alterações, nem sempre benéficas.

O ideal é que 5% do nosso solo seja ocupado pela fração orgânica, onde estão inseridos a matéria orgânica do solo e a microbiota. A microbiota está diretamente relacionada a: decomposição da matéria orgânica; ciclagem de nutrientes; transformações bioquímicas; ação antagônica a agentes patogênicos, etc.

Quando adotamos práticas conservacionistas, como por exemplo, a adoção do sistema de plantio direto, com o não revolvimento dos restos vegetais, realizando a rotação de culturas e preservando a palhada na superfície do solo, estamos contribuindo para que este sistema se torne equilibrado e sustentável.

A palha sobre o sistema diminui a temperatura e preserva a umidade do solo, criando um clima mais favorável para o desenvolvimento de microrganismos benéficos. Esta mesma palhada servirá futuramente como alimento a esses microrganismos, que irá promover a mineralização destes nutrientes contidos nos restos vegetais. Esta microbiota é reciclada cerca de 10 vezes mais rápido que a fração orgânica morta do solo. Com a reciclagem, serão fornecidos às plantas nutrientes disponíveis gradualmente.

A utilização de fertilizantes diferenciados, como o termofosfato e de moagem de rochas potássicas silicatadas, que não agridem o meio ambiente, equilibrando o pH e sendo de liberação controlada e gradativa, é comprovadamente a melhor opção para a microbiota. Essas características destes fertilizantes são extremamente importantes para as plantas e para o sistema, visto que teremos plantas mais produtivas, com maior desenvolvimento vegetativo, gerando mais palha e matéria orgânica para o sistema, de forma sustentável.

Sobre a Yoorin Ferilizantes

Fundada em 1966, a Yoorin Fertilizantes, antiga Mitsui Fertilizantes, é especializada em transformar minerais em fertilizantes diferenciados de alta eficiência agronômica. A companhia foi adquirida pelo Grupo Curimbaba em 2010 e, desde então, cresceu 15,7%. Atualmente, tem potencial produtivo de 400 mil toneladas de fertilizantes por ano, atendendo 800 mil hectares de lavouras.

São mais de 660 clientes ativos, entre cooperativas, representantes e produtores. A Yoorin é a primeira empresa de insumos do mundo a ter o selo ProTerra de Sustentabilidade, além de obter certificação como insumo aprovado para uso em agricultura orgânica pelo IBD, pelos fertilizantes Yoorin, Yoorin-K e Ekosil.

Fonte: Assessoria de imprensa Yoorin Fertilizantes

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.