Monitoramento agrícola sensorial para acertar na tomada de decisão: conheça a Sensix

954
Foto: Tomás Vecchi

O número de startups no Brasil aumenta ano a ano e com ele cresce também o número de oportunidades para profissionais desenvolverem a carreira dentro dessas empresas inovadoras associadas à tecnologia, que estão revolucionando a forma fazer negócio. As startups são caracterizadas por operar em um modelo de negócio não convencional, com ambientes mais descontraídos, colaborativos e flexíveis para os colaboradores. Esse modelo de negócio que, inicialmente, conquistou a zona urbana, agora já tem seu espaço dentro do campo.

A relação entre produtores e startups pode ser bastante benéfica e as soluções podem gerar um grande impacto em toda a cadeia produtivo do setor do agronegócio. Fundada em setembro de 2015, através da iniciativa de 3 sócios e 10 funcionários, a Sensix é uma startup do setor agro que acreditou no potencial da informação aliada à tecnologia.

A ideia de desenvolver esse tipo de negócio surgiu após um intercâmbio que o atual diretor executivo da empresa, Carlos Ribeiro, fez na França em 2013/2014, onde esse tipo de aplicação estava mais desenvolvido. Quando voltou ao Brasil, Carlos identificou o potencial de aplicação da tecnologia na agricultura e, desde então, a missão da startup é desenvolver soluções práticas de monitoramento agrícola que podem ser utilizadas em escala.

A Sensix utiliza imagens para extrair informações acionáveis que auxiliam o produtor em tomadas de decisões acerca do manejo da lavoura, o que inclui aspectos sobre doenças, pragas, estresse hídrico e nutricional. Utilizando um workflow de processamento prático e bem definido, o produtor ou prestador de serviço pode coletar dados utilizando um drone e submeter na plataforma Sensix FieldScan, que dispõe de uma série de algoritmos orientados por cultura (soja, milho, cana) e entrega boa parte dos resultados dentro de 24h.

Através de sensores específicos para agricultura embarcado nesses drones, é possível detectar respostas das plantas desde o espectro visível à espectros invisíveis ao olho humano. Com isso torna-se viável delinear regiões de estresse que necessitam de um cuidado especial, aumentando o nível de compreensão de variabilidades temporais e espaciais na lavoura. Munido dessas informações, o produtor pode tomar decisões mais embasadas sobre manejo de nematoides, insetos, doenças, sistematização de solo, aplicação de herbicidas e adubo e correções operacionais.

Com o uso da tecnologia que a Sensix oferece os resultados vêm com a rastreabilidade de crescimento da safra, aumento de produtividade, redução no desperdício de insumos e maior eficiência operacional.

Confira mais informações no site da Sensix.

 

Produção: Bruna Eduarda Meinen Feil, Assessora de Comunicação Mais Soja, com informações da Assessoria de Comunicação da Sensix.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA