Destaques da semana Mais Soja

672

A semana acabou pessoal, e nossa equipe reuniu o que foi destaque na semana que passou para você não perder nada.

Veja os cincos principais destaques da semana Mais Soja.


Novo caso de biotipo com resistência multipla

A SBCPD foi comunicada de um novo caso de biótipo apresentando resistência múltipla. Por meio deste, comunicamos a Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas a confirmação de um novo caso de resistência da espécie Conyza sumatrensis (buva) no Brasil. Trata-se de resistência a cinco diferentes herbicidas, sendo eles: paraquat, saflufenacil, 2,4-D, diuron e glifosato (Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas).

Confira a notícia na íntegra clicando aqui.


O uso do 2,4-D e sua importância para a agricultura

Mundialmente reconhecido como uma ferramenta básica na agricultura moderna, o sucesso do 2,4-D não se deve apenas a sua grande utilização como herbicida, mas também ao fato de apresentar um dos melhores perfis toxicológicos disponíveis (Iniciativa 2,4-D).

Confira a notícia na íntegra clicando aqui.


Algas marinhas aumentam produtividade em mais de 18 sacas por alqueire no cultivo de soja

Para incrementar ainda mais a sua produtividade, agricultores da cidade de Palmeira, no Estado do Paraná, decidiram fazer uma comparação entre os métodos tradicionais de fertilização e a aplicação do Algen, fertilizante 100% vegetal, a base de alga marinha Lithothamnium sp, desenvolvido pela Oceana Brasil (Oceana Brasil).

Confira a notícia na íntegra clicando aqui.


Fast Agro melhora a performance de plantações no cerrado brasileiro

Agregar valor na cadeia de produção das culturas de soja, feijão, algodão e milho no cerrado do Brasil. É com essa missão que a Fast Agro Fisiologia e Nutrição atua no mercado e, por meio de seu centro de pesquisas e tecnologia proprietária, proporciona uma melhora na performance para os agricultores (Fast Agro).

Confira a notícia na íntegra clicando aqui.


Nova pesquisa aponta boas práticas para fertilização da cultura de milho safrinha

Conduzido nos Estados de São Paulo e Mato Grosso entre 2013 e 2017, o estudo também observou aspectos sobre a aplicação a lanço ou no sulco de plantio, devido mobilidade e fixação do fósforo no solo (Mosaic, disponível no site da CNA).

Confira a notícia na íntegra clicando aqui.


Gostou das nossas sugestões? Comente e sugira melhorias para o Mais Soja ficar cada vez melhor. Envie suas contribuições para contato@maissoja.com.br.

Obrigado e boa semana a todos!

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA